Seja um fã colaborador! Você tem uma matéria sobre a Fafá de Belém e não viu por aqui? Faça um Scanner da matéria e envie para: contato@fafadebelemarquivo.com.br No assunto, coloque o ano da matéria. Seu nome será citado como doador(ra) do material. 

Eu e Fafá de Belém na ocasião da estreia do Show "Do Tamanho Certo Para o Meu Sorriso" - Teatro Itália - São Paulo - Setembo de 2015.

O projeto "Fafá de Belém - Arquivo" nasceu após um triste episódio. Em 2011 eu comprei pelo Mercado Livre, a revista Status de 1976 e alguns recortes dos anos 70. Quando recebi o material, guardei em um envelope, pois os meus fichários estavam muito cheios e eu precisava comprar um novo. Só que aí minha vida virou de ponta cabeça, perdi o emprego, tive que entregar o apartamento em que eu morava nos Campos Elíseos, na região central de São Paulo e fui morar na casa de meus tios na periferia. Desfiz de alguns móveis e o que sobrou ficou na garagem da casa, incluindo várias caixas.

Três anos depois me reergui, vem pica-pau que eu sou aroeira, e mudei para minha casa novamente. Após a mudança, comecei a organizar minhas coisas e, quando abri a caixa onde estava o envelope com a revista Status de 1976 e os recortes, quase morro! As traças e roedores fizeram a festa de destruíram o material. Olhei então para os meus fichários, que graças a Deus estavam em outra caixa e intactos. Então pensei que não poderia deixar que um material tão vasto, colecionado durante anos corresse o risco de se perder.

Tive então uma ideia: a de digitalizar esse material e guardar no computador. Criei uma pasta com o nome de "Fafá de Belém - Arquivo" e comecei o processo, isso foi em setembro de 2015. Dias depois, uma amiga no Facebook postou que entrara um vírus em seu computador e ela perdeu todos os seus arquivos e fotos. Percebi então que a estratégia de preservação que eu estava usando não era seguro. Tive então uma outra ideia: abrir uma página no Facebook, não publicá-la e guardar lá todo esse arquivo. Comecei então a organizar por período e criei um álbum de fotos para cada um dele.

Conforme fui lançando esse material, de forma organizada e cronológica, comecei a perceber que contar a história de um artista a partir de recortes de jornais e revistas poderia ser algo interessante, e melhor, único! Não havia nada igual na rede. Comecei então a pensar na possibilidade de publicar a página. Acontece que, como todo bom capricorniano, sou perfeccionista. Comecei a ter ideias que infelizmente não havia como aplicar, pois, uma página de uma rede social é, naturalmente, cheia de limitações, não havia como fazer um trabalho claro, limpo e dinâmico. A primeira coisa que me incomodava era que não havia como postar uma matéria de página inteira, pois no Facebook, as fotos não se ampliam, então eu comecei a digitalizar e editar, mas não gostei do resultado, mesmo assim, digitalizei e postei até o ano de 1986,  já era agosto de 2016 e insatisfeito com o resultado final, dei uma parada. 

Embora tivesse abandonado o projeto, algo me dizia para não desistir e que um site seria o caminho que me levaria de encontro ao resultado desejado. Mas a questão é que eu nunca havia feito um site e não poderia pagar a alguém para fazer. Comecei então a assistir tutoriais no Youtub a respeito de como montar um site e ter noções básicas de PS. Também não sou escritor, nem jornalista. Não tenho grandes habilidades com a escrita, mas alguém tinha que fazer tudo isso e me joguei. Escrevo como um fã que observa e absorve a trajetória do seu mito. 

Em fevereiro de 2017 me joguei, apanhei, levantei e estou aprendendo, mas acredito que o resultado está ficando bom, a altura da grande artista que este site reverencia: Fafá de Belém, cantora que acompanho desde "Filho da Bahia", cantora que me enche de orgulho. Considero sorte ser contemporâneo de uma artista tão singular. (Claudinei Sampaio)

Beto Feitosa
Beto Feitosa

Fafadebelemarquivo.com.br também não poderia deixar de agradecer ao jornalista e gestor de mídias sociais, Beto Feitosa. Criador do site Ziriguidum.com, Beto tem um compromisso quase que sagrado com a nossa música. 

Sempre que possível, nos envia matérias que ele encontra, além de nos dar um grande apoio moral nesse projeto. A você Beto, o nosso muito obrigado! 

Se você gosta da boa música, não deixe de visitar o site Ziriguidum.com. Siga também a página no Facebook

Ir Para: 

Inicio  Trajetória