"Coração Brasileiro" - 1998/2000 - "Fatos&Fotos" 

A concepção de um novo disco começou a ser desenhado por Fafá, logo após o falecimento do seu pai, Sr. Joaquim Figueiredo. No final do mês de novembro de 1997, encontrou-se com o amigo Fábio Junior, queria que ele a autorizasse a gravar a música "Pai". Fábio nunca havia permitido que outro artista gravasse essa música pois entendia que ela era de cunho muito pessoal, a música fora feita para o seu pai. Porém, vendo a dor que habitava nos olhos da amiga, acreditou que permitindo que ela a gravasse, poderia contribuir no alivio de tal dor.

A ideia deste novo trabalho caminhava para algo triste. As músicas que lhe viam a cabeça estavam relacionadas as saudades e as perdas que a vida nos impõe. Mas a vida também nos impõe o inusitado e tal fato ocorreu no dia 02/12/1997, quando a cantora foi participar de um show em homenagem a Renato Russo realizado em Brasília. Neste show, Carlinhos Brown, que também participava do evento, veio falar com Fafá. Ele disse-lhe: "Preciso falar uma coisa contigo, antes que saiba pelo vento. Em uma entrevista lá na Bahia, eu disse que a percussora do Axé Music tinha sido você. Disse que "Filho da Bahia" tinha sido a primeira música desse gênero a ser gravada, e teve um pessoal lá que não gostou muito do que eu disse". Fafá achou engraçado e disse a Brown que seria interessante gravar algo composto por ele. 

A cantora que havia cantado para o Papa em outubro, perdido o pai em novembro e convidada para desfilar no Salgueiro, questionava todo esse paradoxo. Foi então, que desses questionamentos e da conversa com Brown que "Coração Brasileiro" começou a criar forma. De um projeto cinza, a concepção do disco foi passando a ter cores fortes, solares, felizes. 

Os meses de janeiro e fevereiro foram uma verdadeira maratona para a cantora. Em dezembro foi para Portugal, onde faria o réveillon do "Casino da Póvoa" e a ideia era voltar imediatamente para o Brasil para cuidar da produção do novo trabalho, porém, diante dos fatos, já relatados no período "Pássaro Sonhador", acabou tendo que cumprir uma agenda com shows em Portugal e no Brasil com a produção do novo trabalho.

Como veremos mais adiante, "Coração Brasileiro" tem uma história bastante insólita. Foi gravado pela Sony e depois lançado pela Warner. Por conta disso, o disco, que deveria ter chegado às lojas em agosto, só chegaria no começo de dezembro de 1998.

Em março de 1998 começaram as gravações de "Coração Brasileiro". Para gravar com autenticidade, Fafá optou por gravar as músicas nos lugares de origem de cada ritmo. Começou por Salvador, onde gravou "Margarida Perfumada" (Calinhos Brown/Cícero Menezes) e "Mar de Estrelas" (Ramon Cruz), segundo matéria de Waldomiro Júnior, publicada no jornal "O Globo" do dia 26/03/1998, esta última teria a participação de Ivete Sangalo, o que não aconteceu.

Fafá também gravou, em Recife, um pout-pourri com músicas do Mestre Capiba, na Amazônia gravou "Lamento de Raça" (Emerson Maia) e gravaria, em Belém, um pout-pourri de carimbó com o grupo Fruta Quente, mas não foi possível esta última, pois a verba do disco acabou. Enquanto isso, "Pássaro Sonhador" continuava dando seus voos rasantes em terras lusitanas...

No dia 16/05/1998, Fafá de Belém foi uma das atrações do programa Teleton (SBT). O Teleton (Television Marathon) é uma marca internacional que surgiu nos Estados Unidos em 1966, idealizado por Jerry Lewis que, ao tratar do seu filho deficiente físico, percebia que nem todas as pessoas com deficiência tinham a mesma condição financeira para garantir um atendimento. Com este objetivo e inspirado em seu prestígio profissional, Lewis criou o Teleton, uma plataforma de sustentabilidade que consiste na convocação de diversos canais de comunicação para divulgar a causa e gerar recursos para o tratamento e reabilitação aos deficientes carentes. Hoje, o Teleton foi transformado num modelo de captação de recursos, que é realizado, com sucesso, em diversos países em todo mundo. Nos países que falam espanhol a maratona chama-se Teleton, nos países que falam português Teleton e em outros países se diferencia como na Itália e França em que o nome é igual ao dos EUA.

No Brasil, o Teleton foi realizado pela primeira vez em 1998. No entanto, sua história começou alguns anos antes, ainda na década de 90, quando por iniciativa do presidente da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) na época, Décio Goldfarb, os direitos de realização do Teleton no Brasil foram por ele adquiridos e doados à instituição. Hebe Camargo, colaboradora da instituição há anos, ficou sabendo do projeto e comunicou a Silvio Santos. Em outubro de 1997 foi feita uma reunião entre os três e ficou decidido: o Teleton seria nos dias 16 e 17 de maio do ano seguinte, sendo transmitido pelo SBT.

Todos os anos, durante a exibição do Teleton, o SBT tem uma programação especial totalmente voltada ao projeto. Em suas 26 horas, reportagens especiais sobre o trabalho feito pela a AACD, prestações de contas, artistas renomados e atrações musicais são apresentadas ao público diretamente dos estúdios do SBT no Complexo Anhanguera, ao vivo, para todo o Brasil.

Um dos propósitos do Teleton é a união entre vários veículos de comunicação, dentre TV, rádio, revistas, internet etc. O termo que surgiu para caracterizar isso foi a "Rede da Amizade", lançada na segunda edição da campanha. Praticamente todas as principais emissoras da TV aberta já cederam seus artistas para o evento. Dentre os artistas, já passaram pelo programa: Fafá de Belém, Astrid Fontenelle, Rodrigo Faro, Xuxa, Datena, Gilberto Barros, Sabrina Sato, Ana Furtado, Otaviano Costa, Luciano Huck, Luciana Gimenez, Marcos Mion, Marcelo Rezende, Daniela Albuquerque, Sabrina Parlatore, Daniela Cicarelli, Ronnie Von, Ticiane Pinheiro, Cátia Fonseca, Fernanda Lima, Marina Person, Felipe Andreoli, Rafael Cortez, Marco Luque, Patrícia Maldonado, Milton Neves, Sarah Oliveira, Maria Cristina Poli, Adriana Couto, Aldo Quiroga, Irene Ravache, Marcelo Serrado, Fabiana Karla, entre muitos outros. 

No Brasil, o primeiro Teleton ocorreu nos dias 16 e 17 de maio de 1998 nos estúdios do SBT, com o objetivo de levantar recursos para o tratamento e reabilitação de pacientes atendidos nas unidades da AACD. O apresentador Silvio Santos, aparentemente nervoso, deu início ao primeiro Teleton ás 21h do sábado 16. O tema musical foi a música "Depende de Nós", cantada na voz da cantora Fafá de Belém. Além do cantor Daniel e da apresentadora Hebe Camargo, padrinhos do Teleton, estiveram presentes durante as 27 horas e meia de programa, alguns nomes como Adriane Galisteu, Astrid Fontenelle, Luciano Huck, Eliana, Gugu Liberato, Celso Portiolli, Serginho Groisman, Carlos Alberto de Nóbrega, Marília Gabriela, Márcia Goldschmidt, Edgard Piccoli, Adriana Colin, Jackeline Petkovic, Amanda Françozo, Débora Rodrigues, Moacyr Franco, Ronald Golias, Ney Gonçalves Dias, Sabrina Parlatore, Soninha, Marcelo Augusto, Patrícia de Sabrit, Beto Carrero, Gorete Milagres, Carla Perez e Flávia Monteiro estiveram participando, além do elenco da novela Chiquititas. Entre as atrações musicais, estavam Agnaldo Timóteo, Ângela Maria, Alcione, Araketu, Barão Vermelho, Beto Barbosa, Charlie Brown Jr., Chitãozinho e Xororó, Chico César, Daniel, Daniela Mercury, Deborah Blando, Grupo Molejo, Dominó, Fafá de Belém, Exaltasamba, Gabriel O Pensador, Karametade, Katinguelê, Latino, Zezé di Camargo & Luciano, Sandy e Júnior, Jerry Adriani, entre outros. Uma das atrações mais esperadas pelos telespectadores, e uma das de maior sucesso também, foi a de Roberto Carlos, que fez sua participação direto da cidade de Manaus. Foram exibidos ainda, depoimentos do humorista Renato Aragão e da apresentadora Xuxa Meneghel. (Fonte: Wikipédia)

Imprensa

Vídeo: Fafá de Belém - Abertura Teleton 1998

No dia 25 de maio de 1998, estreou pela Rede Globo de Televisão, a novela "Torre de Babel" que era exibida no horário das 21:00hs. A música "Eternamente" (Tunay/Sérgio Natureza/Lilliane) entrou na trilha sonora da novela. Ouça:



Em maio de 1998, chegava ás lojas o CD "Amigos e Canções", do Senador e compositor gaúcho José Fogaça. No disco, três músicas com Fafá: "Coração Vadio", então inédita, e duas músicas já gravada por ela: "Aprendizes da Esperança" (1985) e "Mulheres do Brasil". Ouça aqui "Coração Vadio" (Pery Souza/Fogaça):

No final do mês de maio de 1998, Fafá de Belém, após quatro anos na Sony, assinou contrato com a Warner. Na ocasião, ficou entendido que "Coração Brasileiro" seria lançado pela Sony, o que não aconteceu; a Warner comprou os direitos e lançou o CD em dezembro daquele ano. Sobre sua saída da Sony, Fafá nunca foi muito clara, apenas dizia que "Não gosta de muita gente se metendo no meu trabalho". Provavelmente, a Sony não estava gostando muito do repertório de "Coração Brasileiro" pelo fato de não ter em seu repertório músicas de forte apelo popular. Provavelmente veio daí a necessidade, de ambas as partes, de um rompimento.

A EXPO'98, Exposição Mundial de 1998, ou, oficialmente, Exposição Internacional de Lisboa de 1998, cujo tema foi "Os oceanos: um patrimônio para o futuro", realizou-se em Lisboa, Portugal de 22 de maio a 30 de setembro de 1998. Teve o propósito de comemorar os 500 anos dos Descobrimentos Portugueses.

Em 4 meses de Expo'98, pelo anfiteatro da Doca, pelo Palco 6 e pela Praça Sony, e muitos outros espaços, desfilaram músicos como os Silence 4 (que começaram com uma atuação num palco pequeno e encerraram a festa a 30 de Setembro na Praça Sony), BB King, Blind Zero, Caetano Veloso, Catatonia, Césaria Evora, Clã, Daniela Mercury, David Byrne, Delfins, Dulce Pontes, Excesso, Fafá de Belém, Foo Fighters, Gabriel o Pensador, Gal Costa, Garbage, Gene, Gilberto Gil, GNR, Joaquín Cortez, João Afonso, Lou Reed, Luis Represas, Madredeus, Maria Bethânia, Maria João e Mário Laginha, Marisa Monte, Mafalda Veiga, Morcheeba, Paulo Gonzo, Pedro Abrunhosa, Quinta do Bill, Ritual Tejo, Rui Veloso, Sara Tavares, Sérgio Godinho, Simply Red, Sheryl Crow, Savage Garden, Xutos e Pontapés, e, pela primeira vez em Portugal, um Beatle - Ringo Starr que actuou com a sua All Star Band, dia 18 de Agosto de 1998, na Praça Sony. (Fontes: Wikipedia e rfm.sapo.pt ) 

Fafá de Belém fez um grandioso show na Expo 98 e no dia 27/07/1998 foi a única artista estrangeira a participar de uma homenagem a Amália Rodrigues. 

Abaixo, registro de dois momentos do show de Fafá de Belém na Expo'98 Lisboa. Assista: 

"Coração do Agreste" - Expo'98 - Lisboa

"Memórias" - Expo'98 - Lisboa

Atenta às mudanças que se anunciavam no mercado fonográfico, Fafá de Belém cria o seu próprio selo: "Kaiapó". Na mesma época, reabre o seu escritório, a "Kaiapó Produções", situado na Alameda dos Jurupis, no bairro de Indianópolis, em São Paulo. Sua filha Mariana, então com 18 anos, entra em sua equipe de produção e começa a tocar as atividades do escritório. Na mesma época, Fafá também reabre o seu escritório em Portugal, que estava desativado desde o seu rompimento com Ana Sabugosa.

Após a Expo'98, Fafá ficou até final de outubro com um pé no Brasil e outro em Portugal. "Pássaro Sonhador" ainda lhe rendia ótimos frutos. Durante esse período, saíram boatos que a sua nova gravadora, Warner, não estava bem das pernas e que seu novo disco estaria comprometido, fato este desmentido pela cantora.

Em agosto, mudou temporariamente de endereço. Seu apartamento na Peixoto Gomide, no elegante bairro dos Jardins (SP), entrou em uma reforma e a cantora se mudou para a Alameda Itaquera, bairro do Pacaembu. No meio disso tudo, uma inesperada surpresa: Fafá estava gravida!

Fagner e Fafá de Belém
Fagner e Fafá de Belém


No final de julho de 1998, chegava às lojas o novo CD do cantor Fagner. "Amigos e Canções" comemorava os 25 anos de carreira do cantor e reunia vários convidados em um álbum duplo. Fafá de Belém estava presente, onde gravou com o amigo a música "Fracasso". Ouça:

Capa do Cd/Encarte/Imprensa

No dia 18/09/1998 ocorreu na cidade de Grândola (Portugal), a final da 2ª edição do concurso "Mr. World 1998" (Veja mais detalhes na imagem anexada a este quadro). Fafá de Belém foi a principal atração do evento. 

Infelizmente a felicidade em ser novamente mãe, durou pouco para Fafá. Em uma noite no final de outubro, a cantora sofreu um aborto espontâneo. O incidente se deu por conta de uma nota maldosa e de péssimo gosto, publicada pela colunista Joyce Pascowitch, em que a mesma questionava se: "Fafá saberia quem era o pai da criança". A leviandade da nota mexeu com o sistema nervoso da cantora, dai, o aborto.Tempos depois, em um quadro do programa de Márcio Garcia, TV. Record, a própria cantora confirmava essa versão. Fafá ficou uns dez dias isolada, se recuperando do trauma. As divulgações de "Coração Brasileiro" tiveram início em 10 de novembro de 1998.




À partir do dia 10/11/1998, o single de "Pirilampo"(Prêntice/Carlos Colla), chegava às rádios de todo o país.

"Esquentando os Tamborins" - A divulgação de "Coração Brasileiro" começou em Belém. No dia 11/11/1998, Fafá concedeu entrevistas em programas da TV. Liberal e na edição do jornal "O Liberal" (Belém do Pará), do dia 15/11/1998, uma grande matéria sobre o CD que seria lançado em 04/12/1998. 

Revista "Troppo" (Complemento dominical do jornal "O Liberal"- Belém (PA)), publicação do dia 29/11/1998. Texto: Dênio Maués / Fotos: Flavya Mutran. (Nota: As páginas são muito grandes, por isso, quando escaneadas, uma das margens ficaram prejudicadas, mas o texto está totalmente legível).

No dia 04/12/1998, Fafá de Belém lançava "Coração Brasileiro", seu 20º disco de carreira.

CD: Capa/Contracapa/Encarte/Fotos/Ficha Técnica:

Pela primeira vez um disco da cantora era lançado com um show em Belém. Também pela primeira vez, um disco dela fora lançado simultaneamente no Brasil e em Portugal. Pela primeira vez, depois de 15 anos, o nome Fafá DE BELÉM, estampava a capa do disco. (A última vez foi no disco "Salinas", lançado em 1983).

"Coração Brasileiro" é o disco mais diferente da carreira de Fafá. No que diz respeito a repertorio, ele não se relaciona diretamente nem com o anterior e muito menos com o próximo. Quanto a sonoridade, ele resume toda a pluralidade musical da artista. Com exceção da faixa título, "Coração Brasileiro" (Michael Sullivan/Carlinhos Conceição), que tem uma sonoridade ótima, mas uma letra um tanto insossa, e da desnecessária "Mais e Mais" (Michael Sullivan/Paulo Ricardo"), é um disco muito bom e agradável de se ouvir.

Imprensa

Entrevista de lançamento de "Coração Brasileiro" no Programa "Jô Soares Onze e Meia" (SBT)

Ouça o CD:

"Coração Brasileiro" foi lançado oficialmente no dia 07/12/1998 com um grande show na Praça da República, em Belém do Pará. Com grande cobertura da imprensa nacional e da SIC, canal de TV. Portuguesa, o evento que começou no dia 05/12 só teve seu fim na madrugada do dia 08, com uma grande festa no famoso "Bordel da Lapinha". Fafá de Belém se consagrava como a grande estrela paraense. Era a primeira vez em sua carreira que um disco seu seria lançado em Belém.

Imprensa:

Assista abaixo a cobertura do lançamento de "Coração Brasileiro" realizado pelo programa "Mundo Vip" da TV. SIC de Portugal e ao clipe de "Pirilampo" com cenas do espetáculo.

Programa "Mundo Vip" - TV. SIC (Portugal)

Clipe de "Pirilampo" (Música de trabalho)

Após a grande show de lançamento de "Coração Brasileiro", Fafá voltou para São Paulo onde já arrumaria as malas para ir a Portugal. Lá, faria um especial de final de ano para a SIC TV. e também o réveillon em Póvoa de Varzim. Antes, se apresentaria no "Programa do Ratinho" (SBT). Embora fosse ficar fora do Brasil neste final de ano, estaria junto do público brasileiro, pois antes de viajar, deixou dois programas gravados: uma entrevista com Marília Gabriela ("De frente com Gabi" - SBT), exibido em 27/12/1998 e uma participação no especial "Ele e Elas", do cantor/apresentador Fábio Jr. O programa foi exibido pela Rede Record no dia 30/12/1998.


Antes de viajar para Portugal, onde faria o lançamento de "Coração Brasileiro", Fafá de Belém foi até o "Programa do Ratinho" onde cantou, além de "Pirilampo", antigos sucessos. Fafá estava fe-no-me-nal!!!!

Enquanto isso, Portugal reverenciava Fafá de Belém e o seu "Coração Brasileiro", que já era disco de ouro por lá. Assista abaixo o lançamento do disco no programa "Roda da Fortuna" e a homenagem prestada a cantora no programa " O Segredo das Estrelas" (Portugal).

No programa "Roda da Fortuna"

" O Segredo das Estrelas" Parte 3

" O Segredo das Estrelas" Parte 1

" O Segredo das Estrelas" Parte 4

" O Segredo das Estrelas" Parte 2

" O Segredo das Estrelas" Parte 5 (Final).


No dia 30/12/1998, foi ao ar, pela Rede Record, o especial "Fábio Júnior & Ela", o galã dividiu o palco com 21 cantoras, entre elas, Fafá de Belém, com quem cantou "Sem limites pra sonhar".