"Maria de Fátima Palha de Figueiredo" - 2000/02 - "Fatos&Fotos" (Continuação)

<<<Voltar

Foto: Flavio Colker
Foto: Flavio Colker

Fafá de Belém e seu show "Se o Amor Tivesse Preço", volta ao Rio de Janeiro. A cantora ficou em cartaz no Canecão durante os dias 06, 07 e 08/04/2001. Nesse novo espetáculo, uma novidade: pela primeira vez, iria dividir o palco com a filha Mariana.

Imprensa

Revista "Quem Acontece" - Número 31 - 13/04/2001

Texto: Bianca Fincati (Portugal)

Fotos: Gustavo Lourenção

Após o grande sucesso do show "Se o amor tivesse preço" no canecão, Fafá começaria a levar seus shows às lonas culturais do Rio de Janeiro. Houve mudanças, "Se o amor tivesse preço" tinha uma produção cara. Fafá então faz um novo formato de show que se chamaria "Grandes Sucessos", onde ela e sua banda, faziam a alegria do seu grande e entusiasmado público.

No mês de julho de 2001, começaria uma turnê pelo Norte/Nordeste, e foi a partir dessa turnê que nasceu o projeto "Piano e Voz", que posteriormente seria registrado em CD. O mercado fonográfico passava por forte crise e as gravadoras já não investiam tão pesado em seus artistas. Fafá, inteligente que é, procurou então ficar mais próxima do seu público. O espetáculo "Piano e Voz" tinha uma produção bem mais barata e fácil de se realizar, tinha um repertório de primeira e com ingressos a preços populares. Com essa estratégica, Fafá conseguia lotar os seus shows e deixar seus fãs felizes com o belíssimo resultado. 

Revista "Charuto et Cia" - Ano 2 - Número 7 (A revista fez o favor de não colocar a data de publicação em sua capa. Acredito que tenha saído entre o final de maio ou início de junho de 2001). 

No dia 05/06/2001, Fafá de Belém foi uma das atrações do "IV Festival Nacional Nossa Arte". O evento ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo. Fafá cantou no desfile das bandeiras, a música "Aquarela do Brasil" e depois, em duo com Danilo Caymmi, cantou "Andanças".

O Festival é um projeto que visa a inclusão de artistas com deficiência intelectual e múltipla atendidos pelas APAES de todo o país e garante a acessibilidade ao mundo das artes, em todas as suas dimensões e expressões. As Federações Estaduais das APAES (FEAPAES) organizaram seletivas durante o ano todo, e os artistas foram escolhidos para apresentarem seus trabalhos nos gêneros: Dança, Música, Artes Cênicas, Dança Folclórica, Artes Visuais, Artes Literárias e Artesanato. Eu estava lá!

No mês de julho de 2001, Fafá de Belém se desdobrou entre Brasil e Portugal, havia vários shows agendados nos dois países. As lonas culturais no Rio de Janeiro, bem como a turnê pelo Nordeste estavam sempre com casas lotadas. O sucesso era tanto, que o show realizado em Salvador, no teatro Castro Alves, foi transmitido ao vivo pela "TVE Bahia". Assista com exclusividade, ao show que daria origem ao disco "Piano & Voz", lançado em 2002. Assista ao show completo, que foi doado ao site pela fã e colaboradora Waleska Alves.

Nota: Na transmissão da TVE, foi atribuída a autoria da música "Memórias" ao compositor Gonzaga Jr. Na verdade "Memórias", gravada em 1986 é de autoria do compositor Leonardo. Provavelmente a equipe técnica confundiu com a música "Memória" - no singular - gravada em 1979 no disco "Estrela Radiante", cuja autoria é de Gonzaguinha.

Na noite do dia 27/09/2001 aconteceu na cidade do Rio de Janeiro, a abertura do "Festival do Rio - BR 2001". Após o Avant Première do filme "O Xangô de Baker Street", cuja exibição foi no teatro Odeon BR, no centro do Rio, os convidados seguiram para o glamuroso palacete da Ilha Fiscal. O filme "O Xangô de Baker Street" foi baseado na obra de Jô Soares, a estreia trouxe ao Brasil os atores portugueses Maria de Medeiros e Joaquim Almeida. Fafá de Belém, entre tatos outros famosos, esteve presente no evento. Veja abaixo as matérias sobre o evento:

Nos dias 18 e 19/10/2001, Fafá estreou o seu show "Se o Amor Tivesse Preço" no Casino Estoril, e Portugal. Foi um escândalo o sucesso. O jornalista Leonardo Lichote, enviado especial do jornal "O Globo", em sua coluna, publicada em 24/10/2001, escreveu o seguinte: "Lotação esgotada duas semanas antes do show, fila de espera, matérias em todos os grandes jornais de Portugal. A cantora Fafá de Belém causou rebuliço em Lisboa com o show comemorativo de 25 anos de carreira, no Casino Estoril..." (Veja texto completo na galeria abaixo). 

Imprensa

Sem descanso. Fafá voou de Portugal e aterrissou no palco do SBT. A cantora participaria de mais uma edição do TELETON. A maratona, liderada por Silvio Santos, começou ás 22h15 de sexta-feira, 26 de outubro, com a presença de Hebe Camargo e Daniel, padrinhos do Teleton. A apresentação musical de abertura, ficou por conta da cantora Fafá de Belém, que interpretou a música tema do programa, "Depende de Nós". Na abertura do programa, foi apresentado o Show do Milhão Especial Celebridades. O apresentador Silvio Santos comandou o especial, com a participação de artistas de diversas emissoras como Gilberto Barros, Paulo Henrique Amorim, Eliana, Luciana Gimenez, Luciano do Valle, Sergio Mallandro, Silvia Poppovic, Flavio Prado, Netinho de Paula, Nelson Rubens, José Luiz Datena e Ione Borges. A Batalha dos Artistas foi uma das principais atrações do Teleton em 2001. Comandada por Celso Portiolli, Maria Cândida e Luís Ricardo, a divertida gincana entre homens e mulheres, reuniu famosos como Adriane Galisteu, Ratinho, Gilberto Barros, Marcos Mion, Matheus Carrieri, Sidney Magal, Vavá, Scheila Mello, Jacaré, Tiririca, entre outros. No Show de Talentos, os artistas mostraram novos talentos, além daqueles que todos já conhecem. Marília Gabriela cantou "Emoções" e dançou de rosto colado com Silvio Santos. O ator Eri Johnson fez uma espécie de stand up onde imitou o cantor Roberto Carlos. O cantor Alexandre Pires imitou Alcione. Marília Pera e Leo Jaime sapatearam, enquanto o pugilista Popó cantou. Elba Ramalho tocou bateria e Alcione arriscou no trompete. Zezé Di Camargo tocou sanfona e arrasou o público. O Teleton ficou no ar 27 horas e arrecadou pouco mais de R$ 11 milhões. A verba foi utilizada na manutenção dos 5 Centros de Reabilitação já em funcionamento e na ampliação da unidade sede da AACD no bairro do Ibirapuera, em São Paulo.

Dias depois, Fafá de Belém recebeu um convite muito especial: a Secretaria de Cultura do Estado do Pará a convidou para participar do projeto "A Música e o Pará". Fafá gravaria um disco (O Canto das águas) com músicas de compositores paraenses. A produção do disco seria de um velho conhecido e amigo: Roberto Santana. Fafá e Roberto Santana rapidamente fizeram a seleção do repertório e o disco foi gravado na cidade de Salvador (BA). No final de dezembro o disco estava pronto, mas só seria lançado em setembro de 2002.



Em janeiro de 2002, o CD "O Canto das Águas" foi finalizado. Mas, o disco só chegaria às lojas em setembro daquele ano.

Em janeiro de 2002, o carnavalesco Alexandre Lousada recebeu uma insólita mensagem. Uma vidente entra em contato com ele e afirma que tem uma mensagem da cantora Clara Nunes. Segundo a vidente, Clara Nunes pediu que Fafá de Belém participasse do desfile da Escola de Samba Portela. Ainda segundo a vidente, Clara Nunes pediu que Fafá a representasse na avenida e que desfilasse no chão e não em carros alegóricos. Se a vidente falou a verdade ou não, não é possível saber, mas a verdade é que Fafá  deve ter adorado a ideia de representar Clara Nunes em um desfile cujo tema era a Amazônia.

Fafá já havia se comprometido com a escola "Rancho, não posso me amofiná", cujo enredo era em homenagem a própria Fafá. Mas, como o desfile da "Rancho..." era no sábado e o da Portela no domingo, foi tranquilo para a cantora honrar os compromissos. Fafá só não conseguiu desfilar também na Escola Unidos da Ponte, cujo enredo era uma homenagem a Tancredo Neves e a ideia seria que Fafá abrisse o desfile cantando o Hino Nacional Brasileiro. 

Imprensa

Enceramos o período "Maria de Fátima Palha de Figueiredo" falando sobre o show que foi apresentado nos dias 01 e 02/03/2002. O show "Fafá in Concert" aconteceu na casa de espetáculos Garden Hall (RJ). Fafá já havia resolvido que seu próximo trabalho seria um disco ao vivo, com esse modelo de show, que fez muito sucesso em sua turnê pelo Nordeste e também nas lonas culturais do Rio de Janeiro. Sua apresentação no Garden Hall, era uma espécie de laboratório para o espetáculo que seria gravado em abril. O show foi um sucesso, a única coisa chata foi a tentativa de calote que a casa tentou aplicar na cantora. 

Imprensa

Textos Narrativos: Claudinei Sampaio

Seja um fã colaborador! Você tem uma matéria deste período e não está aqui? Faça um Scanner da matéria e envie para: contato@fafadebelemarquivo.com.br Com o Assunto "Material 2000" Seu nome será citado como doador(a) do material.   

<<Voltar para a primeira parte

Voltar ao Topo - Início - Anos 2000 - Trajetória