Pássaro Sonhador" (1996/98) - Fatos&Fotos

Como vimos no final do período "Fafá ao Vivo", desde novembro que a cantora estava indo periodicamente a Belém. Precisa oxigenar as emoções e a região amazônica sempre lhe recarregou as energias.

Desde 1986, quando alcançou o ápice da carreira, Fafá só ia a Belém e a Manaus para fazer shows, as correrias de uma carreira de sucesso a havia afastado da sua base, da sua essência. Após romper a parceria com Ana Sabugosa, a cantora ficou um tempo maior na região. Passeou por Manaus, Belém e ilha de Marajó.

Fafá pensava na possibilidade de gravar novamente algo amazônico, mas ainda não estava bem certa do que seria. Foi então que em um almoço com amigos, ouviu a música "Pássaro Sonhador", a melodia e a letra tocou-lhe a alma. Depois do almoço, foram a uma feira de artesanato indígena e lá, Fafá colocou um cocar na cabeça e sorrindo disse a uma amiga: "Olha a capa do próximo disco! ". Mas, um fato fez com que a cantora revisse o seu percurso. Em um passeio na floresta, ao passar por um igarapé, viu um caboclo vestindo um daqueles shorts de nylon, se ensaboando e se jogando nas águas. Naquele momento, a cantora que acreditava que tal cena era coisa do passado, percebeu que tudo permanecia igual, ela é que havia se afastado.

Voltou para o São Paulo trazendo "dois bois": "Pássaro Sonhador" (Boi Caprichoso") e "Compasso da Emoção" (Boi Garantido). Estava pensando também em fazer um pot-pourri de carimbó.

Em abril, viajou para a Itália e pretendia trazer de lá, algum sucesso romântico italiano, que pudesse ser feita uma versão. Antes de viajar, ligou para os amigos Michael Sullivan e para Zezé de Camargo para saber se tinham alguma música para ela, os dois prometeram que fariam algo inédito e que a entregaria quando voltasse.

Chegando lá, encontrou-se com Daniel Lanfer Taubkin, um brasileiro radicado naquele país. Juntos compuseram "Já é Tarde", com música de Daniel e letra de Fafá.

Aproveitou e foi assistir a uma missa na Praça São Pedro, Vaticano. Fafá tinha uma grande admiração pelo Papa João Paulo II, mal sabia ela o que a esperava...

De volta ao Brasil, trouxe na "bolsa", além de "Já é Tarde", a música "Cinque Giorni" (Michelle Zarrillo/Vicenzo Incenzo) que entregou para que Dudu Falcão fizesse a versão, que depois de pronta recebeu o título de "Entre a Luz e a Escuridão". Os amigos Zezé de Camargo e Michael Sullivan cumpriram a promessa e a entregou as músicas feitas exclusivamente para ela: "À Queima Roupa" (Zezé de Camargo) e "Abandonada" (Michael Sullivan/Paulo Sérgio Valle), esta última seria um dos maiores sucessos do disco. Mas esse disco traria surpresas até para Fafá, como veremos mais adiante.

Dia das Mães: Mariana presenteia a mamãe em uma homenagem publicada na Revista "Capricho" do dia 12/05 1996.

As gravações de "Pássaro Sonhador" começaram em maio de 1996. No início de julho começariam a serem feitas as fotos do encarte. As fotos seriam feitas por Bob Wolfenson e o cenário seria a região amazônica. Fafá viajou primeiro e foi direto para Parintins, mais precisamente na Ilha de Tupinambara, queria conhecer de perto a festa do Boi-Bumbá. 

Foi aí que o inesperado aconteceu. Quando o "Boi Garantido" entrou no "Bumbódromo" cantando a toada "Vermelho", Fafá enlouqueceu. Enlouqueceu com a toada, com a voz de David Assayag, com as emoções que a toada despertou em sua alma. Num rompante disse: "vou gravar! ". Ligou para a gravadora e disse que havia encontrado uma nova música e que a queria no seu novo disco. Nem precisa dizer que a Sony achou tudo isso uma loucura, mas cedeu ao pedido da cantora e, duas semanas depois, Fafá de Belém e David Assayag gravavam ao vivo, no curral do "Boi Garantido" o maior sucesso de "Pássaro Sonhador": "Vermelho" (Chico da Silva)

Fafá Solidária

Revista "Caras" publicada em 02/08/1996

Reportagem: Rosana Brant

Fotos: Ricardo Stuckert

09/08/1996, Fafá de Belém chega na idade da loba! 

Como podemos ver, foi exaustivamente anunciado em todos os jornais e revistas que "Pássaro Sonhador" seria lançado no final de agosto. Fafá até foi ao programa da Hebe, onde cantou "Abandonada", para loucura dos fãs, que correram às lojas e nada do disco aparecer. Por fim, o disco chegou às lojas na segunda quinzena de outubro e com uma novidade: só no formato CD.

Fundo: Teatro da Paz - Foto Cláudio Santos

No dia 28/09/1996, Fafá de Belém e outros artistas brasileiros (Matéria abaixo), participaram do "A Tribute To The Amazon" na praça cultural do extinto World Trade Center na cidade de New York.

A previsão era que "Pássaro Sonhador" chegasse às lojas na segunda quinzena do mês de outubro. Na primeira semana do referido mês, o single de "Abandonada" foi distribuído nas rádios de todo o país; dias depois, já estava entre as 10 mais pedidas. Por uma estratégia da gravadora, mudaram a data do lançamento para 12 de novembro de 1996.


O "Pássaro" de Fafá estava pronto para lançar voo, mas, por uma estratégia da gravadora, ainda esperou mais um pouco. A música "Abandonada" já era sucesso nas rádios e programas de auditório, porém, a Sony tinha uma bela carta na manga: O Boi-Bumbá!

Com o sucesso da Banda Carrapicho no último verão francês com a toada "Tic, Tic, Tac", o ritmo era a grande promessa do verão brasileiro. Sendo assim, "Pássaro Sonhador" seria estrategicamente lançado no início de novembro e "Vermelho" seria a música de trabalho. Deu certo, não só no Brasil como também em Portugal, como veremos mais adiante.


No dia 13/11/1996, "Pássaro Sonhador" chegava às lojas e já no primeiro dia, o disco disse a que veio, já era disco de ouro. Como vimos nas matérias a respeito do processo de produção e gravação do CD, entende-se que, além das músicas que compõe o disco, mais duas foram gravadas, mas que acabaram ficando de fora: "No Compasso da Emoção" (Boi Garantido) e "Simplesmente Sonhei" (Pablo Milanés - Versão: Vitor Martins). No caso da primeira, a retirada fora pertinente, afinal, dois bois garantidos e um azul poderia causar ciúmes entre as torcidas. Já a segunda, não saberia dizer o porquê. O fato é que ambas foram gravadas, Alô Sony Music! 

Fafá de Belém -"Pássaro Sonhador" (1996) - Capa

Fafá de Belém -"Pássaro Sonhador" (1996) - Contracapa

Encarte: Fotos, Músicas, Músicos e Ficha Técnica

Imprensa

Divulgação

O CD "Pássaro Sonhador" teve uma ampla divulgação em todos os meios de comunicação. Abaixo, selecionamos três momentos: O primeiro vídeo é a entrevista no maior Talk Show da época: "Jô Soares Onze e Meia" (SBT), em seguida temos: "Especial Sertanejo" (TV. Record) e "Xuxa Park" (Rede Globo). Assista:


No dia 09/12/1996 estreou a novela "Dona Anja"(SBT). A música "Aparências"(Cury/Ed Wilson), gravada por Fafá de Belém, entrou na trilha da trama. Ouça:

Revista "Caras" - Extra Nº 3 - "Coleções Musicais" (Revista + CD) 

Na noite do dia 23/12/1996, foi ao ar o programa "Hebe - Especial de Natal" (SBT). Grandes nomes da nossa música estiveram presentes: Ângela Maria, Daniela Mercury, Cidade Negra entre tantos outros. Fafá esteve também e fez uma das mais belas apresentações de "Vermelho" para a TV. Cantou ao lado de David Assayag, foi muito bonito. Mas, o que emociona, e muito, é perceber a emoção da apresentadora. Hebe ficou maravilhada, emocionada, perplexa... assista:

O mês de dezembro de 1996 foi muito intenso para Fafá. Muitas apresentações em programas de Tv e entrevistas. Como iria divulgar "Pássaro Sonhador" em Portugal, deixou alguns programas gravados, entre eles, o "Ensaio", exibido pela TV. Cultura no dia 15/01/1997. "Pássaro Sonhar" fora muito bem recebido pela imprensa e pelo povo lusitano, um grande sucesso que renderia a cantora o disco de platina.

Entre um compromisso e outro, Fafá foi relaxar um pouco na Suíça, mais precisamente em Saint Moritz, formosa estação de esqui. A diversão causo-lhe uma fratura no tornozelo direito e por conta disso, a Turnê "Pássaro Sonhador", que estava programada para estrear no princípio de março, aqui no Brasil, acabou estreando somente no mês de maio.

Abaixo, vídeo que resume o grande sucesso de Fafá de Belém no ano de 1997 em Portugal:

No dia 15/01/1997, Fafá de Belém foi a atração do programa "Ensaio", TV. Cultura. Abaixo, três momentos desse belíssimo programa:

"Emoriô" / Tamba-Tajá"

"Memórias" / "Abandonada"

"Vermelho" com Davi Assayag

Carnaval 1997 (De 07 a 12/02/1997)

Fafá voou dos alpes suíços direto para o carnaval de Belém, onde, mesmo engessada, desfilou como destaque no bloco "Não posso me amofiná". Depois, seguiu para o carnaval carioca.

Sucesso absoluto, "Vermelho" ganha uma versão Remix feita pelo DJ Cuca. Ouça:

No dia 17/02/1997, estreou pela Rede Globo de Televisão a novela das 21hs, "A Indomada". A música "É Tão Bom te Amar" (Nando Cordel) entrou na trilha sonora do folhetim. Ouça:

No dia 27/03/1997, Fafá de Belém fez, em Belém (PA), uma Avant-première do show "Pássaro Sonhador" (Veja anuncio abaixo). Embora ainda não estivesse ainda cem por cento recuperada da torção no tornozelo, Fafá encarou o desafio, que era nobre: a renda fora totalmente revertida para a TV. Nazaré.

No final do mês de março de 1997, chegava às lojas o CD "Miltinho Convida" e que contava com a participações de grandes vozes da nossa MPB. Fafá de Belém, claro, estava nesse time e com Miltinho gravou a clássica "Meu nome é Ninguém" (Luiz Reis/Haroldo Barbosa). 

Ouça a Música:

Em maio de 1997, mais precisamente no dia 08, o "Pássaro Sonhador" de Fafá levantou voo. A tour 97 teve início no Teatro da Paz, em Belém (PA). Este foi, sem sombras de dúvidas o melhor show da artista até então. Explico: cada vez que a cantora se "reinventava", os seus shows refletiam aquele momento. Nos anos 70, os shows eram de cunho mais regionais, no início dos anos 80, Fafá tira o Belém do nome e também várias músicas do seu período regional. Em 1987, com "Grandes Amores", a Fafá de início de carreira é literalmente sepultada e em seus shows só o romantismo era o grande protagonista. Com "Pássaro Sonhador", Fafá de Belém resgata toda a sua trajetória e foi o primeiro show em que todas as "Fafás" comparecem. Cantou de "Haragana" a "Nuvem de Lágrimas" e mostrou porque era, e é de fato, o maior nome da nossa música.

O Figurino é de Kalma Murtinho e Fafá é acompanhada por: Renato Loyola (baixo), Luís Karan (teclados), Luis de Paula (percussão), Tomate (guitarra), Tico Deliza (bateria), Marco Ponte (teclados) e Wilson Teixeira (Flauta e Percussão).

Abaixo, anúncios e fotos do show:

No segundo domingo de maio de 1997, o programa "Domingo Legal" (SBT), apresentado por Gugu Liberato, fez uma homenagem as mães de todo o Brasil. O programa convidou mães de famosos, que contavam particularidades de seus filhos, sem dizer quem era. No final do depoimento, o apresentador pedia para a plateia adivinhar de que famoso a entrevistada era a mãe. D. Eneida participou deste quadro, um dos raros momentos em que esteve junto com a filha em um programa de TV. Fafá cantou "À queima Roupa" (Zezé de Camargo) e ainda teve a presença da filha Mariana. O áudio do vídeo não está muito bem sincronizado, mas vale a pena para matar as saudades de D. Dê. 

No dia 15/05/1997, o "Pássaro" de Fafá pousou no Canecão, RJ, onde ficou em curtíssima temporada, somente até o dia 18 daquele mês. O show foi sucesso de público e crítica.

Imprensa:

Após se apresentar no Canecão, Fafá ficou de molho. Estava com alguns ossos e até a vertebra comprometida. O problema foi gerado pelo fato da cantora, devido aos vários shows já agendados, ter faltado as seções de fisioterapia após a retirada do gesso, por conta do acidente em Saint Moritz, como já vimos aqui.

Foram duas semanas de tratamento e o show no Imperator (RJ), que estava programado para o início de junho, só teria sua estreia no dia 20/06.

Incidente diplomático

No dia 16/06/1997, o programa "Hebe" recebeu vários convidados para um daqueles famosos bate-papos. Entre os convidados, a cantora Fafá de Belém e a jogadora de voleibol, Márcia Fú. Em um determinado momento do programa, a atleta falou algo engraçado e foi interrompida pela gargalhada da Fafá. Márcia Fú ficou extremamente irritada e disse: "Nossa, para de rir! Mulher escandalosa, tem que rir de tudo! Deixa as pessoas falarem! " A apresentado Hebe, que estava entre as duas, apoiou sua mão sobre a perna da Fafá, como se pedisse para não reagir. Fafá ficou na dela.

A atitude da atleta deixou os fãs da cantora em pavorosa. Sorte que na época não existia as redes sociais!

Não acredito que a Márcia Fú tivesse qualquer antipatia pela cantora, momentos antes ela havia dito que fora assistir ao show da Fafá no Canecão (RJ), elogiou a performance e disse que havia comprado o CD "Pássaro Sonhador" e que gostava muito do repertório. Márcia Fú estava começando a ficar famosa, era a primeira vez que ia ao programa da Hebe. Provavelmente estava nervosa e, ao ser interrompida pela gargalhada da cantora, deve ter perdido o raciocínio do que estava falando, daí a irritação.

Com o pé e os ossos recuperados, o "Pássaro" de Fafá pousa no Imperator (RJ), onde ficou em cartaz de 20 a 22/06/1997. Depois, "voaria" para São Paulo. 

Imprensa


Enquanto isso, nas rádios de todo o país, Fafá reinava absoluta. Além dos sucessos: "Vermelho", "Abandonada" e "É tão Bom te Amar", a música "À Queima-Roupa" começava a ganhar lugar de destaque. Veja abaixo uma apresentação de Fafá de Belém em Portugal. No final, anúncios também com a cantora:


Na segunda quinzena de junho de 1997, chegava às lojas o CD "Casa da Bossa". O projeto contava com a participação de vários nomes da nossa música. As gravações ocorreram no início do mês de maio. Fafá de Belém estava presente e em parceria com o mestre Johnny Alf, gravou "Ilusão à Toa". Assista:

Imprensa, Foto e Ficha Técnica do CD: